domingo, 1 de março de 2015

Salve-se o boto, dane-se o povo: Matéria da Folha de São Paulo mostra o caráter desumano do ambientalismo

Ministérios do Meio Ambiente e da Pesca impuseram uma moratória de cinco anos para a pesca da Piracatinga, um peixe comum na Amazônia. A medida foi tomada depois de uma matéria no Fantástico que mostrou o boto sendo usado como isca para e afetou milhares de famílias cuja renda provinha da pesca da Piracatinga. "Esse é o único peixe aqui que permite a um pobre viver, porque é um peixe de couro, dá o ano todo. O peixe de escama some em um período".

Além de afetar a vida de quem usava o boto como isca, a decisão horizontal do Governo afeta também os pescadores que usavam restos de carne bovina para pescar a Piracatinga. "Trabalho há quase vinte anos com um açougue daqui, comprando banha de boi para pescar", disse à Folha de São Paulo o pescador Leonson Nóbrega, da vila de Manacapuro, próxima a Manaus.

O Ministério Público Federal (MPF) reconhece o problema, mas não se importa. "A moratório vai causar prejuízo econômico e não se pode descartar que alguns justos vão pagar pela maioria pecadora", diz o procurador Rafael da Silva Rocha. Segundo ele, esse não é um problema no MPF.

Depois da proibição da pesca da Piracatiga e da miséria dos pescadores, o pesquisador Marcelo Vidal, do Instituo Chico Mendes de Biodiversidade, sugere o turismo como alternativa à pesca.

"Se você olhar pelo lado humano, é cruel. Não é fácil", diz um dos pescadores arruinados pela decisão do Governo. Eis mais um exemplo na forma messiânica e desumana como o ambientalismo busca a salvação da Amazônia e do mundo.

Não é uma questão de permitir a matança do boto em função da necessidade de proteger as pessoas. A questão aqui é a indiferença das soluções encontradas para os problemas ambientais da Amazônia em relação às pessoas. É certo que se faz necessário proteger o meio ambiente, mas não se pode permitir que se faça isso a qualquer custo, sem considerar as pessoas. Não se pode violentar as pessoas no processo de proteção ambiental.

Veja aqui a matéria da Folha de São Paulo: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2015/03/1596249-solucao-radical-para-salvar-boto-incomoda-pescadores-no-amazonas.shtml


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...