segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Ibama embarga zoológico do Rio de Janeiro: "Não é mais uma experiência positiva para as crianças", diz ecofiscal

O Ibama embargou na manhã de quinta-feira (14/01) o acesso de visitantes ao Zoológico do Rio de Janeiro, pioneiro na reprodução de espécies ameaçadas de extinção, como as ararajubas. O instituto aplicou multa diária de R$ 1 mil contra a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, à qual a Fundação Rio Zoo está subordinada, até que o órgão realize a adequação ambiental do parque. Em outubro de 2015, a prefeitura do Rio já havia sido autuada em R$ 1 milhão por não cumprir notificação do Ibama. De acordo um parecer técnico do Ibama, o Zoológico do Rio não tem condições de receber animais e de atender adequadamente o público.

"Na situação em que se encontra, o Zoológico do Rio não promove o ensinamento do respeito aos animais. A visitação ao parque não é mais uma experiência positiva para as crianças e a população em geral", diz o chefe do Núcleo de Fiscalização do Ibama no Rio de Janeiro, Vinícius Modesto de Oliveira. Aleluia!

A Fundação Rio Zoo continua obrigada a cuidar adequadamente do plantel até que as irregularidades apontadas pelos religiosos do Ibama sejam corrigidas. Isso inclui manter os animais com alimentação adequada, em recintos limpos e enriquecidos ambientalmente, que favoreçam a manifestação do comportamento característico de cada espécie.

A multa diária é a segunda sanção aplicada pelo Ibama à Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Em outubro de 2015, ela foi autuada em R$ 1 milhão por não cumprir uma notificação que determinava o início das obras de reforma no zoológico até agosto do ano passado. Outra notificação foi emitida em 17 de novembro de 2015, com novo prazo para a realização das obras de adequação ambiental, que expirou em 24 de dezembro.

Para que a aplicação diária de multa seja suspensa, a Fundação Rio Zoo deve regularizar as pendências apontadas em parecer do Núcleo de Controle e Fiscalização do Ibama/RJ. Entre elas, reformas estruturais nos setores extras, no viveirão das aves, no corredor de fauna, no setor de reprodução e nos pontos de fuga; melhorias no enriquecimento ambiental; instalação de travas de segurança e telas de proteção; ajuste das distâncias regulamentares do guarda-corpo e do posicionamento do público visitante; e adequação da praça de alimentação em local afastado dos recintos dos animais.

As medidas impostas à Secretaria Municipal de Meio Ambiente têm o objetivo de promover o bem-estar dos animais e garantir a segurança de visitantes e funcionários do zoo.

Caso atenda as exigências do Ibama o Zoológico do Rio de Janeiro ficará melhor aparelhado para tratar dos animais do que os hospitais do Rio de Janeiro para tratar dos cariocas.

Com informações e imagem da ASCOM/Ibama

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...