terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Fiscal do Ibama trabalhando sem EPI flagra desmatamento na cidade de Passo Fundo

Você sabe o que é EPI? É um sigla para Equipamento de Proteção Individual. Todo trabalhador rural deve usar EPI. Se, por acaso, um fiscal do Ministério do Trabalho encontra um trabalhador rural trabalhando sem EPI ele multará o produtor rural, o empregador, por explorar trabalhadores em situação análoga à escravidão.

Essa foto aí foi capturada hoje pela manhã. Você está vendo essa tênis bonito e essa perna sem caneleira aí da foto? Ela (provavelmente) pertence ao fiscal do Ibama que fotografou esse belíssimo toco. Se essa perna é de fato do fiscal do Ibama, ele está cometendo uma infração ao não usar EPI. Mas isso é só um detalhe. O Ibama comete canalhices muito maiores para evitar um crime ambiental.

Você lembra de Emanuel Gersian Barbosa, o garoto que foi assassinado por um fiscal do Ibama quando caçava arribaçãs?

Veja aqui: Ambientalismo e Humanismo: o antagonismo insuspeito
Pois é. O que diabos trabalho escravo diante de um assassinato, não é mesmo?

Agentes de fiscalização do Ibama flagraram um homem derrubando uma árvore dentro da cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. De acordo com os ecólatras, era "uma ação de desmatamento na área urbana". O corte estava sendo efetuado na esquina da rua Antônio Cesário de Rezende com a Arno Pini, no bairro Petrópolis, quando os fiscais em EPI chegaram.

Os trabalhadores não tinham licença para corte ou phoda da árvore e utilizavam uma motosserra sem porte de arma, que é obrigatório. A motosserra foi apreendida e o proprietário do lote recebeu o prazo de 20 dias para comparecer ao Ibama de Passo Fundo e apresentar documentos para ser multado com eles na mão.

É importante lembrar que corte de vegetação em área urbana é de responsabilidade da Secretaria de Meio Ambiente (SMAM) porém, como os fiscais não estavam fazendo nada mesmo....

Foto: Divulgação / Ibama

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...